Empresa cria mapas e festas controlados pela mente

A Neurowear é uma empresa japonesa especializada na criação de dispositivos que são controlados ou reagem a estímulos biológicos, como batimentos cardíacos e ondas cerebrais. 

Entre alguns produtos já desenvolvidos ou que estão em fase beta da empresa, dois projetos chamam a atenção: um sistema de mapas que incorpora emoções e uma festa na qual o DJ recebe informações em tempo real do humor da plateia. 

Como funciona

O Neuro Tagging Map é um projeto que pretende devolver para os humanos o instinto de “marcações biológicas”. Através de um sistema de localização e informações biológicas, como batimentos cardíacos e padrões de ondas cerebrais, os usuários podem registrar as emoções que sentem em determinado local, criando uma rede de sensações que diferentes lugares transmitem. Além de pesquisar pelos filtros atuais, como atividade, localização, os usuários também podem procurar lugares para relaxar, se divertir. A ideia de mapas com interações diferentes já começa a ganhar força, a exemplo do Waze, o sistema de mapas “social” que foi vendido para o Google por um bilhão de dólares. 

tumblr_inline_mpzykj8YWf1qz4rgp.jpg

O outro projeto da Neurowear é o Brain Disco, uma festa na qual o DJ só continua a tocar se a plateia continuar interessada. Funciona assim: o nível de interesse e atenção da audiência é medido através de pequenos sensores que avaliam o nível da atividade cerebral. Cada DJ possui 10 minutos para “esquentar” a pista de dança. Após isso, são creditados 60 “Groove Points” (equivalente ao Nike Fuel, para quem está familiarizado com a Nike FuelBand). Pontos são creditados ou retirados de acordo com patamares de atenção estabelecidos pelas leituras das ondas cerebrais de quem está na festa. Se os Groove Points chegarem a zero, o DJ não pode mais tocar, é substituído e tudo recomeça. 

tumblr_inline_mpzynjmYdn1qz4rgp.jpg

As ideias desenvolvidas pela Neurowear são algumas das aplicações que sensores biométricos podem ter no futuro próximo. Com a miniaturização e barateamento da tecnologia, a tendência é que esses sensores sejam usados em diversos projetos e para automatizar diversos processos, desde a navegação pela internet, músicas certas para o seu humor no momento, até check-ups constantes da saúde do usuário. 

Confira as outras ideias que já estão virando realidade com biossensores aqui.