Bluetooth Smart: novas possibilidades com smartphones

Vivemos em um mundo ultra-conectado. Estamos o tempo todo acompanhados de nossos smartphones, tablets e outros devices. Podemos fazer buscas, conversar com amigos, verificar ofertas, procurar endereços, pontos de interesse, compartilhar momentos. Apesar de serem ações que são extremamente corriqueiras, tudo demanda uma ação por parte do usuário. Nossos smartphones não possuem um poder de interação autônomo com o ambiente ao redor, apesar de serem máquinas extremamente avançadas, comparáveis aos melhores computadores.

Uma das grandes limitações dos smartphones atuais é a falta de percepção de micro ambientes. Eles podem se conectar com servidores do outro lado do mundo, mas são incapazes de perceber que você está na cozinha, em um café, em uma loja. Contudo, esse panorama está mudando aos poucos com o surgimento de novas tecnologias de interação, como o NFC, o RFID. E uma antiga tecnologia acaba de ressurgir com novos moldes, novas funções. Trata-se do Bluetooth Low Energy (BLE), ou “Bluetooth Smart”, como está sendo chamado popularmente.

tumblr_inline_muogshYfmL1s1dezb11.jpg

O Bluetooth Smart foi desenvolvido pela Nokia ainda em 2006, mas só começou a ser usado recentemente, com a introdução dos iBeacons nos iPhones, no iOS 7. A novidade do recurso é adicionar uma pequena fonte de energia em dispositivos bluetooth. Dessa forma, o telefone consegue se comunicar ativamente com esses transmissores, fornecendo uma forma de navegação interna e diversas novas formas de interação entre lugar-usuário.

Os iBeacons (os dispositivos Bluetooth programados para iPhone) conseguem funcionar com três distâncias diferentes, entregando conteúdos diferentes de acordo com o posicionamento da pessoa. Por exemplo, os iBeacons da Estimote funcionam com raios de até 70 metros. Dessa forma, um pedestre poderia entrar no alcance do iBeacon ao passar na frente da loja e receber uma oferta personalizada. Depois de ter se aproximado do produto, o iBeacon triangula sua posição dentro da loja e entrega mais informações sobre o produto que ele está interessado. Ao se aproximar do caixa, o consumidor recebe automaticamente todas as informações de pagamento. Se ele for um cliente cadastrado na loja, pode até mesmo autorizar o pagamento diretamente do smartphone.

Veja como funciona no vídeo abaixo:

Os iBeacons podem introduzir uma nova forma de bluetooth marketing, aliando informações relevantes para o consumidor em tempo real e uma nova forma de interação local e efetiva. É o que se chama de “geofencing”, uma área na qual a localização do usuário dispara diferentes ações personalizadas em seu smartphone.

Mas as aplicações do Bluetooth Smart são muito maiores do que apenas ofertar produtos em promoção. A micro localização do usuário é algo que possui infinitos usos, sendo os “tours interativos” os mais explícitos. Através dos Beacons, um visitante poderia receber diversas informações de obras de arte, conhecer mais sobre a vida de determinado artista. Os iBeacons poderiam até mesmo serem colocados em pontos estratégicos da cidade, chamando os cidadãos para diferentes atrações e apresentando fatos curiosos sobre determinado ponto de interesse. Seria uma nova forma de se relacionar com a cidade.

A Major League Baseball (MLB), a liga de Baseball dos Estados Unidos, já está testando os usos do iBeacon no Citi Field, o gigantesco estádio dos Mets, time de Nova York. Veja  o projeto no vídeo abaixo: