Google anuncia lentes de contato inteligentes

No final da última semana, o Google surpreendeu a todos com um anúncio em seu blog oficial de que estaria trabalhando em lentes de contato inteligentes. Contudo, elas não são a próxima evolução do Google Glass, os óculos inteligentes desenvolvidos pela empresa e que ainda estão em fase de testes. O objetivo dessas lentes é bem mais específico: ajudar o monitoramento da saúde de pessoas com Diabetes. O projeto, desenvolvido no Google X, laboratório “secreto” de inovação da empresa, é assinado por Brian Otis e Babak Parviz, um dos fundadores do Project Glass. Ambos já trabalharam em projetos parecidos no passado, antes de serem recrutados pelo Google. Em 2009, Parviz mostrou para a revista Wired um protótipo de lentes de contato conectadas que mediam sinais vitais.

Segundo o comunicado oficial do Google, a Diabetes afeta uma a cada 19 pessoas no Planeta. As lentes fariam uma medição do nível de glicose a partir da análise das lágrimas dos usuários, realizando um teste por segundo. O sistema pretende ainda incluir um minúsculo LED que funcionaria como um aviso prévio assim que a glicose começar a ultrapassar limites de máximo e mínimo. As lentes também substituiriam a forma de análise atual, que consiste em pequenas perfurações para recolher sangue que é analisado em um pequeno aparelho.

O projeto ainda está em fase de testes e irá demorar um tempo até chegar ao consumidor final. A estimativa é de dois anos, aproximadamente. Atualmente, o Google está trabalhando junto com agentes da Federal Drug Administration (FDA), órgão que regulamenta e fiscaliza remédios e novas práticas medicinais. Também está em busca de parceiros para ajudar no desenvolvimento da tecnologia e de apps para as lentes, para que pacientes e doutores fiquem sempre conectados.

Apesar do Google possuir somente protótipos, a tecnologia mostra um pouco como poderá ser o monitoramento de saúde pessoal no futuro. Essas lentes de contato podem abrir portas para diversos tipos de monitoramento, para diversas doenças e condições especiais, criando um ambiente de prevenção ao detectar possíveis problemas ainda no começo, agilizando o tratamento necessário. Além disso, não é difícil imaginar como projetos de wearable devices poderiam se beneficiar da tecnologia criada pelas lentes. Apesar do Google não relacionar o projeto das lentes inteligentes com o Google Glass, especulações de como poderiam ser as próximas versões do Glass começam a aparecer, indicando que a empresa de Larry Page e Sergey Brin está investindo pesado em tecnologias disruptivas.