Os novos projetos de self driving cars

Tempos atrás, o blog da Onoffre já anunciava que os carros autônomos, ou “self-driving”, eram uma realidade iminente. Os projetos que pareciam ainda distantes da realidade, contudo, ganharam fôlego nos últimos meses com o avanço de projetos de diversas montadoras e empresas de tecnologia. No artigo de hoje, apresentaremos alguns deles. Google Driverless Car

Antenada na integração de suas tecnologias ao ambiente “onlife” de seu público sempre sedento por novidades, a Google foi uma das pioneiras no projeto de construção do automóvel autônomo. Submetidos a testes desde 2010, os carros autônomos do Google já rodaram mais de 320 mil km sem serem protagonistas de quaisquer tipos de acidentes. Há até quem defenda que esses veículos são melhores condutores que os humanos.

Para além das controvérsias, o fato é que a Google já apresentou oficialmente seu Google Inc.'s driverless car, um automóvel com aparência nada diferente de outro carro qualquer, mas 100% autônomo. O veículo conta com a tecnologia de vários sensores frontais que evitam colisões, além de câmeras, lasers e outros sensores acoplados a um cilindro giratório no topo do automóvel, responsável por direcioná-lo. Os testes provaram também que os demais carros e semáforos, por exemplo, não são um problema para esta tecnologia. E apesar de não necessitar de um motorista, ele pode ser rapidamente convertido para o modo manual.

No intuito de tornar a experiência do passageiro ainda mais prática e otimizada, o automóvel conta ainda com a tecnologia Android Auto, plataforma aperfeiçoada com o apoio de mais de 40 montadoras em todo o mundo. Trata-se de um sistema que proporciona a experiência móbile através de um painel touch screen acoplado no carro.

Além de aplicativos como Google Maps, o sistema conta com comando de voz que permite que as mensagens SMS recebidas sejam convertidas em áudio, por exemplo. Este sistema beneficiará também automóveis padrão de montadoras como a Audi, GM, Honda e Hyundai.

A data oficial para o lançamento do super carro ainda não foi divulgada, mas a previsão é que até 2018 este tipo de veículo já esteja no mercado para venda.

S 500 Mercedes Benz

Quem também investiu no assunto foi a Mercedes Benz. O sedan S500 foi o escolhido para ser o protótipo do primeiro carro inteligente da montadora. Com uma versão prévia apresentada no Salão de Frankfurt em 2013, o carro também funciona graças a um sistema de sensores inteligentes e se apoia em tecnologia via satélite. Outra particularidade do sedan de luxo são as câmeras estéreo capazes de visualizar em 6D, tecnologia que permite visão em um espaço de até 50 metros a frente do veículo, além da percepção periférica de até meio quilômetro.

Renault Next 2

O Next 2 é o protótipo de carro semiautônomo da montadora francesa Renault. Diferentemente dos outros carros, ele permite que o motorista pare de dirigir apenas em velocidades abaixo de 30 km/h, viabilizando manobras seguras e otimizando a experiência de direção. O carro também conta com a tecnologia de câmeras, sensores e georreferenciamento via satélite. Para acompanhar a evolução dos carros sem motorista, continue no blog da Onoffre.

Como isso altera o nosso dia-a-dia?

A indústria automobilística é um dos principais showrooms do que há de mais novo e excitante no mundo da tecnologia, estando em constante evolução. Contudo, os driverless cars não são apenas mais um passo adiante nessa escala, mas irão redefinir toda a relação do ser humano com a máquina, uma das relações mais profundas e duradouras da História.

A abolição da necessidade de um motorista para controlar a máquina é uma verdadeira revolução porque libera o ser humano para se dedicar à outras atividades. Além disso, abre os caminhos para um futuro no qual as rodovias e os carros conversam entre si, aumentando a segurança e a eficiência no dia-a-dia. A própria dinâmica e expansão das cidades poderá ser alterada, com a construção e reforma de vias mais precisas, abrindo espaço para áreas de convívio coletivo e de bem estar social, como parques e ciclovias.

Este é apenas um dos exemplos do que está chegado com a Online & Offline Revolution - a união indissociável dos mundos online e offline. Hoje já realizamos uma atividade "desconectada", que é dirigir um carro,mas cada vez mais misturamos a conexão nela, seja com o uso de GPS inteligentes e carros com navegadores conectados a internet e sensores de estacionamento e localização. No futuro, talvez a única ação totalmente offline que poderemos fazer será ler um bom livro enquanto nosso carro nos leva para o nosso destino de forma eficiente e segura.