Realidade Aumentada x Virtual x Mista: Entenda as diferenças

Realidade Aumentada, Virtual e Mista. Muitas pessoas confundem as duas primeiras e nem sequer sabem da existência da terceira. Pensando nisso, a Onoffre decidiu explicar de maneira geral como cada uma dessas tecnologias funciona:

Realidade Aumentada:

Atua como uma ponte entre o mundo físico e digital, adicionando elementos ao mundo ao redor. Não se trata de uma nova realidade criada, mas sim da inserção de informações e objetos virtuais no mundo real ao redor usuário a partir de referenciais determinados. Ou seja, ao invés de entrarmos num mundo tridimensional, é o 3D que imerge no mundo ao nosso redor. Através de imagens, objetos ou pontos geográficos, que funcionam como gatilhos e disparam diversas ações, os usuários recebem mais informações, interatividade e movimento com um aspecto lúdico. As interações são fáceis, rápidas e práticas, disponíveis em qualquer lugar, instantaneamente.

O vídeo abaixo, mostra o aplicativo de Realidade Aumentada utilizado pela Ferrari para tornar um showroom de carros em uma experiência incrível:

Realidade Virtual:

A mais conhecida, é a tecnologia que está definindo o rumo de grandes empresas de tecnologia como Facebook, Sony e Samsung. Para esse tipo de interação, é necessário que o usuário utilize um device nos olhos, como Oculus Rift ou Google Cardboard, e que o ambiente virtual seja criado em um modelo 3D ou foto/filme orbitais. Diferentemente da Realidade Aumentada, a Realidade Virtual cria um mundo completamente novo, interativo e reativo. Ela deve ser vista como outra realidade e nela o usuário estará dentro da interface podendo simular ações e movimentos imersos em um ambiente, possibilitando uma experiência multissensorial em tempo real.

No vídeo a seguir, Galvin Gear mostra como é a imersão proporcionada por um Oculus Rift. Pule para 2m15s:

Realidade Mista

A palavra-chave para a Realidade Mista é a flexibilidade. Ela tenta combinar os melhores aspectos de ambas, RA e RV. Em teoria, Realidade Mista permite ao usuário ver o mundo real (como em RA) ao mesmo tempo em que vê objetos virtuais (como em RV). E então ela ancora esses objetos virtuais para um ponto no espaço real, tornando possível manipula-los. Em um evento desse ano, a Microsoft mostrou o HoloLens como mecanismo de Realidade Mista. O usuário no palco, parece estar olhando para uma mesa comum, mas, como está vestindo o HoloLens, ele consegue ver um mundo virtual e interativo do jogo Minecraft em cima dela.

Veja a demonstração do HoloLens abaixo:

A diversificação dessas novas "realidades" ilustra que as tecnologias que eliminam a separação entre os mundos Online e Offline estão em grande crescimento e que existe uma infinidade de mercados e segmentos que podem se beneficiar dessas novas experiências imersivas. O setor imobiliário, por exemplo, já pode mostrar seus empreendimentos em um nível de detalhe técnico e "encantador" sem precedentes. Marcas do varejo já são capazes explorar novas experiências visuais e sensoriais para aproximar o público dos seus produtos. Médicos conseguem fazer simulações cirúrgicas sem a utilização de material real. Professores podem propiciar um aprendizado mais profundo e atrativo. A indústria do entretenimento é capaz de possibilitar que o consumidor "vivencie" seus produtos e assim por diante...

Veja outras possibilidades em: 5 evidências de que a Realidade Virtual já não é mais uma promessa e sim um fato